× Últimas Entretenimento Política Cultura Economia Desporto Sociedade Mundo Outros Receitas Saúde Tecnologia Curiosidades

 

Quatro crianças morreram soterradas, na última sexta-feira, devido ao deslizamento de terra, quando tentavam, em companhia das encarregadas educação, explorar ouro numa mina ilegal no município do Longonjo (Huambo).

Trata-se do segundo caso em menos de 15 dias, sendo que o primeiro aconteceu em Setembro último, numa mina ilegal no município da Caála, com a morte de três cidadãs.

Conforme o director do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa da Delegação do Ministério do Interior, Martinho Kavita Satito, as vítimas mortais têm idades compreendidas entre um a 15 anos.

O responsável, que reprovou o comportamento das encarregadas de educação, informou que o incidente provocou ainda ferimentos a duas mulheres que realizavam trabalhos de prospecção ilegal.

 

O também superintendente-chefe da Polícia Nacional disse que as autoridades estão a trabalhar para desencorajar práticas de exploração ilegal de ouro, com maior incidência nos municípios da Caála, Chicala-Cholohanga, Longonjo, Chinjenje e Ucuma.

 

Partilhar via Whatsapp